quinta-feira, novembro 13, 2008

S. Martinho no Sobral

No passado dia 11 de Novembro na sede da Associação de Solidariedade Social de Sobral de São Miguel, decorreu o convívio entre Peso e Sobral.
Foi uma festança. Os anfitriões adoram a ideia e querem repetir. O magusto foi molhado, chovia bastante, mas houve castanhas assadas e cozidas, bolos, bolinhos, sumos, chá e alguma jeropiga (...)
Foi um dia muito bem passado.
Os Utentes, Membros de ambas Direcções, Funcionários e Técnicos das instituições participaram no magusto que pretendeu reunir as várias valências, proporcionando momentos únicos de convívio.
Entre uma castanha, uma conversa e um sorriso, os adultos escutaram narrativas, trocaram vivências e partilharam segredos. "Unimos pessoas e corações ao redor de uma fogueira de amor…"



























































































Agradecemos à Carla Ferreira que nos enviou as fotos e nos deu uma "lamiré" desta actividade desenvolvida napassada 3ª feira no nosso Sobral.
É muito bom saber que os nossos idosos realizam estes intercâmbios, tão importantes e enriquecedores para o seu dia a dia na Associação.

Para os familiares que estão mais longe concerteza que estas fotos vos vão trazer muita alegria.

15 comentários:

Anónimo disse...

Assim é que é. Os mais velhos mostram que mesmo apesar da idade avançada, quando se quer também há festança.
A Cremilde estava bem acompanhada com essa garrafita.
Continuem assim.

Mariita disse...

Muito bem! Viva a festa, o convívio a alegria e as boas castanhas. Estes intercâmbios são uma maravilha para que os seniores ganhem um novo ânimo.
Parabéns e obrigada pela reportagem e fotos onde minha mãe não falta!

sobralfilho disse...

Pelos vistos, houve fraternidade e alegria em grande...
Tanto mais que o S.Martinho em vez do Verão e sabedor que havia couves para regar no Sobral os presenteou com uma bela chuvada: Lá vão as couves da Adélia aproximarem-se dos 3 metros...

Parabéns

famel disse...

Esperemos que quando chegarmos a estas saudosas idades ainda possamos gozar de umas festanças assim.
Da forma que vão as coisas talvez nem tenhamos uma reforma sequer. A ver vamos.
Sorte a dos nossos idosos que podem aproveitar. Bem merecem, pois todos eles labutaram muito e passaram por muitas privações para darem tudo às suas familias.
Hoje merecem bem este carinho e alegria.
Um beijo para todos.

fétera disse...

É bom ver que o Manel agora já tira fotos com o pessoal e fica todo sorridente. Quando eu andava na escola tinhamos que fugir dele porque nos mandava pedras.
Um grande abraço para todos e que o centro de dia continue a dar aos sobralenses mais velhos amor e alegria.

Anónimo disse...

Os dois Maneis, marmelo e alegria, tao em evidencia.
Muito bem ! E muita saude a todos.

Anónimo disse...

Obrigada Famel.

Um beijinho para todos.
Reconheci alguns, outros não, mas fiquei muito feliz.
Mariita qual das senhoras é a tua mãe?
Gosto de ver o Manel ceguinho (desculpa-me, era assim que te conhecíamos)mas como diz Fétera também eu, fugia, quando o via.

Maria Ideias

moka disse...

Maravilhoso! gostei muito desta reportagem.

Estes convívios e intercâmbios são sempre saudáveis, mas os idosos agradecem-nos ainda mais. É um dia em que sentem que não estão sozinhos, e como se vê esteve presente gente mais nova para participar e animar a festa. E animação não deve ter faltado, as fotos mostram o meu tio Fernando, a tocar 2 instrumentos musicais em duas ocasiões diferentes do convívio. Certamente que os idosos do Peso, saíram do Sobral muito bem impressionados com a recepção que lhe foi proporcionada.

Os meus parabéns à organização.

Sandrine disse...

Estou a ver que a minha avosinha Teresa esta muito bem nas fotos
parabéns foi um magusto em maneiras

Mariita disse...

Maria, é boa de conhecer. Está em duas fotos e é a única de cabelo todo branquinho.

Mina disse...

Que bom sabermos destes
intercâmbios de iguais valências na organização destes convívios e vermos a alegria nos rostos de quem neles participa.Apesar de saber que nem sempre é fácil gerir uma associação, sei que apesar de tudo é gratificante para quem, com grande dedicação, carinho e disponibilidade, o faz.
A todos os que organizam e colaboram, os meus parabéns e a minha grande admiração.
Aos Séniores da Associação dedico com carinho esta singela poesia.

Já tenho bastante idade
Trabalhei enquanto pude
Recordo-me da mocidade
E de quando tinha saúde

Estou velho ando perdido
Neste mundo vivo só
Doente e entristecido
Quem é que de mim tem dó

Um beijo da Mina

Anónimo disse...

ola, depois da tv na internet.Uma avo super moderna.Beijinhos.

Anónimo disse...

Mariita:

Já reconheci a tua mãe.
Agora, que já posso, de vez em quando ir ao Sobral, tenho que ir ter com ela. Mora no Barreiro ou no cabecinho? Ela, de certeza, se lembra da Maria ideias.
Sabes a minha mãe gostava muito de cantar. Relembrando-a,(sempre...) para todas as pessoas que estão no lar.
Desculpa-me, são os 60 anos a funcionar.

Amar de mais, é doidice
Amar de menos maldade
Rosto enrugado é velhice
Cabelo branco é saudade.

Se a neve cai ao de leve
Sem mesmo haver tempestade
O cabelo cor da neve
às vezes não é da idade

Saudades são pombas mansas
A que nós damos guarida
Paraísos de lembranças
Da mocidade perdida.

Para o caminho não olhes
Quando chegares a velhinho
Porque é tarde e já não podes
Voltar de novo ao caminho.

Maria Ideias

Mariita disse...

Ena,bonito poema!
A minha mãe mora no Barreiro, a casa do cabecinho já não existe há muitos anos... não tens ido muito ao Sobral pois não?
Vai lá visita-la que ela gosta de certeza.

Tens falado no teu trabalho (EDP). Por acaso não estás num edificio muito bonito - que pertence à dita - na Rua Alexandre Herculano, no Porto?

Anónimo disse...

Mariita:

Já estive... Na EDP, no Porto, passei por vários edíficios, início (1976) ainda Chenop no Palácio do Comércio, segue-se, Bolhão, Gonçalo Cristóvão (inaugurei o prédio) Santa Catarina, Alexandre Herculano e agora Coimbra, por acaso num edifício também muito bonito.
Vim para Coimbra, por causa da doença do Liduíno.Foram 19 anos no Porto. Nunca esqueço. Deixei lá parte de mim mesma. Ficou lá o Victor e os netos. A Susana veio comigo.
Vou ver a tua mãe, mal vá ao Sobral.Gosto dela e lembro-me bem.

Maria Ideias