segunda-feira, agosto 28, 2006

Desafio!

Ao longo dos tempos, o Homem desenvolveu e praticou muitas receitas caseiras, simples “mezinhas” que foram subsistindo à evolução farmacêutica. O conhecimento passou de boca em boca, de geração em geração e o saber popular perpetuou essa tradição.
Quem não conhece uma mezinha herdada de uma avó ou de uma tia, capaz de curar “miraculosamente” ?
Assim, e com vista a um “post” em conjunto, venho desafiar todos vós a partilhar aquelas receitas caseiras, rezas, benzeduras, etc, utilizadas pelos nossos antepassados (ou ainda usadas), como “remédios contra os males do corpo e espírito”.
Como exemplo, deixo:
- Para curar queimaduras, água resultante do derreter da neve .
Podem enviar-me as contribuições por e-mail (serranita_s@hotmail.com), com o respectivo nick. Até lá, boas lembranças e desejos que se divirtam com o “trabalho”!;-)

13 comentários:

atumnespereira disse...

Para o escaldado, usam-se folhas de tanchagem maior, que aquí se chamam Folhas xinxais. Para a caganeira, sementes de sabugueiro, para a gripe, chá de flor de sabugueiro, para o fígado hipiricão, para o estômago cidreira, para a febre erva de são roberto e para as meninas fazerem lavagens intimas àgua de malvas.
Se tem sede e não sabe se a àgua é pura, deve dizer:
Aqui passou S. João,
Com uma cruzinha na Mão,
Se esta àgua estiver envenenada,
Não entra no meu coração

Anónimo disse...

Pa GRIPE um chá de cenoura, para as dores musculares esfrega aguardente e se me alembrar de mai alguma cosa logo vos o digo!!! ih ih ihih

Sacristoa disse...

-Dor de dentes: bochechar agua-ardente
-"Caganeira": chá das silvas
-Gases: chá de folhas de laranjeira
-Cobrão: óleo de trigo quente
-Otites: gotas de azeite morno no ouvido
-Anginas e rouquidão: chá de cebola e de perpétua roxa,respectivamente
-Conjuntivite: leite de cabra morno, ensopado em pequenas tiras de pano e colocados nos olhos
-Piolhos: zizarol ou cizerol (já ñ me recordo bem cm a mha avó dizia, mas sei k é remedio das formigas lol)
-Tosse: xarope de cenoura
-Tensão baixa: chá de ramos de giesta

Se me lembrar de mais digo...

VIRGILIO NEVES disse...

Os cravos que eu tinha nas costas da mão, secaram quando secaram dentro da água corrente os juncos verdes c/ que piquei os cravos. -Um junco P/ cada cravo. Depois amarrei-os num feixe com um dos juncos e meti-os na corrente c/ uma pedra em cima . ESPEREI que secassem, acreditei e resultou...

Sacristoa disse...

Oh Virgilio o leite dos figos tbm era bom para os cravos e s calhar menos doloroso...

VIRGILIO NEVES disse...

Com o leite dos figos tive uma experiência horrível... para nos crescerem os pêlos púbicos deviamos
pôr leite de figo na ponta da pilinha... eu acreditei e chorei.

Serranita disse...

Para os cravos conheço tb o colocar sangue de mulher menstruada.

famel disse...

Ainda p os cravos a "erva leiteira" k crecia nas paredes junto aos cursos d água. E funciona!

P a rouquidão chá de cebola.

Ainda p o cobrão, eu sei k havia 1 senhora k fazia umas rezas, enquanto a pessoa k padecia do mal tinha k ficar atras d 1 porta.

VIRGILIO neves disse...

Para combater as lombrigas usar ao pescoço (das crianças) um colar feito com uma linha e dentes de alho descascados.

VIRGILIO neves disse...

Para acabar com as frieiras dos pés: aquecer ao lume Estevas e quando estiverem bem pegajosas pisá-las várias vezes com os pés descalços

sarilha disse...

para os bébés que estavam muito tempo sem fazer cócó - esfregar a barriga do bébé com um pouco de azeite morno

Sobralfilho disse...

Sarilha,
E tb era usual, no caso de prisão de ventre do bebé, meter-lhe no ânus um troço de couve previamente molhado em azeite.
Aos adultos que sofriam de peste, febre outro mal desconhecido faziam-lhe uma sangria que consistia em cortar-lhe a veia dum braço e deixar correr o sangue durante algum tempo.
“esta operação” era feita por um especialista pois a dificuldade era depois estancar o sangue. Durante muitos anos esta prática foi executada com sucesso pelo Sr. Augusto, barbeiro da nossa Terra. Era um mestre, autodidacta em medicina que prescrevia aos doentes medicamentos caseiros e farmacêuticos.

sarilha disse...

tens razão sobralfilho tb já tinha ouvido falar dessa do troço de couve