sábado, agosto 12, 2006

Santa Bárbara

Este fim de semana (o 2º de Agosto) é o tradicionalmente ligado aos festejos em honra de Santa Bárbara e Nª Srª do Bom Parto. À semelhança dos últimos anos, será uma festa de cariz religioso, numa das manifestações de religiosidade na aldeia.

Santa Bárbara é venerada mundialmente como Padroeira dos Mineiros, e a esse facto não será alheia a devoção dos Sobralenses, já que na aldeia existe um historial de Homens/Mulheres ligados à mina.

Para compreender a devoção dos mineiros por Santa Bárbara importa entrar um pouco no conhecimento da história da respectiva vida lendária. Sobre esta história existem numerosas versões, a mais difundida das quais considera Bárbara nascida no início do Séc. IV em Nicomédia, actual Ismite, cidade da antiga Bitínia, na Ásia Menor, junto ao Mar de Mármara; era então Iwmperador Romano Maximiano Hércules.

Segundo esta versão, Bárbara era uma jovem invulgarmente bela, filha de Dióscoro, homem rico e poderoso, adorador dos deuses grego-romanos. Este, desejando destinar sua filha a um bom casamento, que também constituísse para ele uma vantajosa aliança, e por ter de partir em viagem, encerrou-a numa torre, mandando construir ali um balneário com duas janelas.

No seu isolamento, Bárbara terá entrado em profunda meditação, acabando por se converter à fé cristã, então seriamente proibida no país e já motivadora de perseguições.

Quando Dióscoro regressou da viagem, interrogou sua filha, que informou seu pai que recusava qualquer casamento, pois já se tinha destinado a Jesus Cristo. O pai, furioso, desembainhou a espada para a castigar, o que fez com que Bárbara fugisse e se ocultasse no interior de um rochedo que, segundo a lenda, se terá aberto para a esconder.

Numa versão da Idade Média, que situa a história lendária de Bárbara perto de Atenas, a jovem terá sido protegida por mineiros de Laurio que a esconderam na sua mina. Denunciada por um pastor, Bárbara terá sido entregue ao seu pai que a levou a Marciano, máxima autoridade romana da cidade, acusando-a de professar o Cristianismo. Marciano quis perdoá-la, se Bárbara aceitasse os deuses de Roma, mas a jovem terminantemente recusou.

Não conseguindo demovê-la da sua fé, Marciano, no cúmulo do furor, tê-la-á mandado decapitar. Dióscoro, seu pai, que terá solicitado ser ele o executor, terá levado Bárbara ao alto de um monte onde esta se terá ajoelhado e pedido a Jesus que, na hora da sua iminente morte, a absolvesse de todos os seus pecados. Levada pela sua bondade, terá pedido também que a mesma graça fosse concedida a todos os que, em situações de morte iminente, por seu intermédio implorassem a Extrema Unção. Tendo recebido de Jesus a garantia da satisfação destes pedidos, Bárbara terá sido decapitada pelo seu cruel pai.

Continua a lenda que, entretanto, o céu escureceu, se tornou tempestuoso e que, quando Dióscoro encetou o regresso do monte, um raio o fulminou, reduzindo-o a cinzas.

Santa Bárbara é também venerada, como Padroeira, por outras profissões : artilheiros, pirotécnicos, bombeiros, profissões relacionadas com a torre, tanto quanto à respectiva construção (cabouqueiros, pedreiros, arquitectos) como quanto à respectiva utilização como prisão (presidiários, se tal se pode considerar uma profissão, e guardas prisionais).

Actualmente, Santa Bárbara é invocada sobretudo como protectora contra a morte trágica, contra os perigos de explosões, de raios e tempestades.

26 comentários:

moka disse...

Serranita! Estás de parabéns, pela tua excelente e titânica participação no Blog do Sobral, é de pessoas maravilhosas como tú, que se constrói uma comunidade, e o Sobral necessita de vozes soberbas como a tua.
Muito obrigado, por esta introdução à Santa Padroeira da nossa Aldeia.

Pena é que nos dias que correm, “a festa que em tempos da minha infância era o data mais desejada, pela garotada para reclamarem junto dos pais ou avós, um brinquedo ou uma guloseima ”. Agora, quase 30 anos após, a festa não passa de um fragmento desse tempo, que eu guardo com muita saudade.

atumnespereira disse...

É simples de resolver o problema do contribuidor anterior. Durante todo o ano, nao recebe nada de brinquedos nem de guloseimas e compra entao o pífaro na festa e come o rebuçado de açucar e azeite, ou compra uma santa de açucar (aquelas que ainda se vêm em algumas festas e que têm a estampa da santa em papel com a moldura e as costas de açucar de uma côr garrida). Se conseguir resistir a entrar um ano nas lojas de trezentos até vai achar as festas populares muito interessantes...
Em criança também fui muitas vezes à festa do Sobral. Almoçava em casa do Sr. Manuel Guarda Rios, amigo da família, vía-mos passar o cortejo, e comprava-mos rifas de papelinho na quermece.

finadamina disse...

No primeiro domingo de Julho na Panasqueira também se realiza a festa em honra de Sta Bárbara (a Padroeira dos Mineiros).

Pelo anuário católico o dia de Santa Bárbara é no dia 4 de Dezembro.

Na Panasqueira a festa de Santa Bárbara passou para Julho para se aproveitarem as festas que os mineiros faziam por essa altura. A Festa da Carqueja.

E No Sobral porque será em Agosto?
Sempre foi neste mês?

Espero que tenham boa festa!

moka disse...

Resposta ao atumnespereira, pena é não teres entendido o meu comentário. Supostamente deverias entender, mas esse dom não é para todos, também te digo que dispenso os teus comentários, e por sinal bem medíocres.

nuno marques disse...

Atumnespereira, eu concordo plenamente com a moka, certamente não compreendeste a comentario que ele/a fez. Para quem percebeu, sabe que o que ele/a quis dizer é que não só ela como toda a garotada do sobral esperava com ansiedade pela festa de Sta. Barbara, por ser unica e a maior da aldeia. Embora actualmente já não fosse como outrora, eu ainda me lembro de lá irem feirantes vender montes de coisas (algumas que nós até adoravamos), nestes ultimos anos já somente lá ia o Zé da Rua vender uns geladitos, que tambem davam muito jeito nas noites quentes de Agosto. Tudo isto e uma rotina que aos poucos se vai perdendo, não por falta de vontade do povo, mas sim, isso sim por falta de vontade daqueles que estão a frente de igreja. A gente do Sobral é unica no mundo, é pena que tenha que se sujeitar a pessoas(neste caso o Padre), que sem ter hipotese de escolha tem que "gramar" com ele e com a pouca vontade dele tem de fazer pelo Sobral.

atumnespereira disse...

O Português é uma lingua traiçoeira e pelos vistos vós é nao percebestes o que eu queria dizer. Por ser nessa ocasiao que se podia comprar coisas raras mas que hoje encontras em todas as esquinas, todos temos saudades. Era a nossa quase única oportunidade de comprar coisas bem simples hoje mas que na altura era o que de mais interessante se podia encontrar. Com isto nao estou a querer tirar valor ao que quer que seja. Estou só a afirmar que os tempos mudaram muito, as Festas nao estao a acompanhar com a mesma velocidade essa mudança e só existem dois caminhos. Ou voltar a uma pureza original no sentido de retirar todos os elementos nao religiosos do ritual, ou entao separam-se as coisas e fazem-se duas festas. Uma de caracter religioso com todos os pormenores que lhe competem e noutro sítio a festa civil com tudo o que as pessoas querem que ela tenha.
Por muitas saudades que tenhamos do tempo de infância os tempos sao outros. Nem melhores nem peores. Sao diferentes.

atumnespereira disse...

Já agora. Se quereis o nosso padre a gente dá-o para aí sem pedir nada em troca. É que, como disse o Senhor, mais vale só que mal acompanhado.

Por isso também estava a falar de se organizarem duas festas que podem inclusive coincidir na data mas com organizaçao diferente. Uma com uma comiçao religiosa que organizaria a parte religiosa e outra com uma organizaçao civil que organiza a festa que as pessoas quizerem.

TONHO disse...

Recordo a festa de Santanta Bárbara com muita saudade.Iamos a pé de Casegas, mas o melhor era quando nos refrescavamos com um ou dois pirolitos. Que saudades destas festas e é claro dos pirolitos ...

Carmo disse...

Agora que penso no assunto, recordo-me que quando tinha os meus 14 ou 15 anos esperava ansiosamente pela festa de Sta Bárbara, pois era a noite em que n tinha horário p/ voltar p/ casa... Este ano o entusiasmo era tanto ou tão pouco que troquei a festa de Sta Bárbara pela praia e noites na capital!! A tradição já n é o k era...

TONHO disse...

TENHO MUITA SAUDADE DESTA FESTA. IA DE CASEGAS A PÉ A TROCO DE UNS PIROLITOS.AI QUE FRESCURA E COM A AQUELA BOLINHA A TOCAR NA LÌNGUA ERA MESMO O MÁXIMO ... FICAVAMOS SATISFEITOS COM POUCA COUSA ...HOJE ESTA SOCIEDADE GLOBALIZADA E NEOLIBERAL ESTÁ A DAR CABO DE MUITAS COISAS... ATÉ DAS FESTAS. JÁ NEM SEQUER HÁ PIROLITOS ...

moka disse...

NUNO MARQUES, Cedo cheguei à conclusão, que não vale a pena, expressar as nossas memórias, neste caso recordações juvenis, até porque existe sempre alguém que até entende perfeitamente os comentários expressos, mas fica todo babado por dar uma “brilhante” graça.

becas disse...

A gaja da foto é boua...É emigrante?

Serranita disse...

Voltei!
Rapaziada, não vale a pena irritarem-se. De certeza (aliás o atumnespereira já referiu) que foi um mal entendido no nosso português traiçoeiro. É verdade que hoje com o acesso que se tem a tudo, não se valorizam tanto as pequeninas coisas que há anos atrás tinham grande importância.Mas devemos e é sempre bom expressar as nossas memórias!

Moka disse...

Serranita, Só uma pessoa com a tua sensibilidade pode alcançar e fazer entender as ideias que cada um de nós aqui expressa. Obrigado pelo teu artigo.

Serranita disse...

Obrigada moka pela tua simpatia!:-)

VIRGILIO neves disse...

Parabéns Serranita bela pesquisa. Não me leves a mal de acrescentar que a STA.BÁRBARA é também a padroeira dos militares da Arma de Artilharia, e é dos mineiros porque estes também lidam com o explosivos.

VIRGILIO NEVES disse...

Finadamina parece-me que a data que os mineiros Sobralenses começaram por escolher para a festa da s/ padroeira .seria para não coincidir com as da Panasqueira e penso que talvêz tambem por haver mais vagar devido a haver menos trabalho a fazer na agricultura. Estarei errado?

VIRGILIO NEVES disse...

Nos dias de hoje e desde os anos 70 os n/ emigrantes adotaram tambem a Sta. Bárbara como s/ padroeira. e assim os devotos eram sempre os mesmos...deixavam de ser mineiros e passavam a emigrantes. A SANTA ganhou até mais uma oração.

virgilio NEVES disse...

Já comentaram acima sobre os pirolitos e as SANTAS de açúcar da minha infância por isso lembro apenas os carros de lata e as bonecas da tenda do TI Zé das Linhas... assim como das amêndoas do Ti Banacau. os gelados já eram luxos modernos. Gostei demais daquelas Festas,mas era uma tortura aguentar a sede depois de comer tantas amêndoas lÁ ia rondar a sacristia p/ alguma catequista piedosa me dar um copo de água do pote que elas carregavam do povo.Como eramos muitos a pedir,ela não davam e lá iamos nós á Gisteira beber ao barroco.aquela ladeira parecia que tinha Kilómetros e quando voltávamos à festa já tinhamos sede de novo.

VIRGILIO NEVES disse...

Esquecia-me de dizer que por querer fui mineiro e emigrante e por essa razão grande devoto de Sta. Bárbara,agora ter encontrado no outro lado do mar (a 9.000 Km) do Sobral uma Bárbara para levar ao altar, deve ter havido uma "ajudinha" da SANTA.E cá estou eu todos os anos no 4 de DEZEMBRO a festejar o dia delas...

finadamina disse...

E que por muitos e muitos anos o festejes.

A Festa de Santa Bárbara, que é no inverno,

passara-na para o 1º domingo de Julho.

Eu cá não acho que tenha jeito.

Anónimo disse...

Desde já gostava de dizer que é uma pena não haver a festa de Santa Barbara visto que eu nos meus 22 anos que tenho, até aos 17 ou 18 nunca falhei um único dia da festa claro que era normal como todas as pessoas que se encontravam no sobral, e por isso estou muito chateado com essa situação.
era tão bom a festa se se recordam dos "VINIL" E A SUA FESTA DE ESPUMA DOS "THE REX" CLARO QUE NÃO PODERIAM FALTAR VISTO QUE ERAM DA TERRA.
um abraço para toda a malta do cabralzinho

famel disse...

Grd Paulo, concordo tanto, mas tanto ctg...é obvio k dou o meu total apoio aos Galitos pelo esforço k eles têm feito p nos dar 1 grd festa em Agosto, m tb tenho saudades de subir a carrasqueira toda p ir à festa da Sta. Bárbara, tenho saudades do cheiro das pipocas, tenho saudades dakeles oculos manhosos e pirosos que nos compravamos qd eramos miudos, e dos rex!!!!!! Adoro a festa dos galos, m k saudads da santa bárbabra!

Anónimo disse...

gostaria de saber como sabes que era eu?
esta festa so nao se realiza graças a umas certas pessoas que nao querem que esta festa se realize

Anónimo disse...

Como posso conseguir uma fotografia desta imagem de santa Bárbara? É que estou a fazer um trabalho sobre o culto desta santa. A imagem que está na net não é muito nítida.
paulofolhacintra@hotmail.com

Anónimo disse...

Looking for information and found it at this great site... »