segunda-feira, dezembro 01, 2008

01 de Dezembro de 1640

Dia da Restauração da Independência - Resumo simples

  • Como devem saber, o dia 1 de Dezembro é feriado emPortugal. Nesse dia comemora-se o Dia da Restauração da Independência.
  • E porquê?
    Tudo começou em finais do séc. XVI: o rei de Portugal era D. Sebastião.
  • Em 1578, D. Sebastião morreu na batalha de Alcácer-Quibir, no norte de África. Portugal ficou, assim, sem rei, pois D. Sebastião era muito novo e ainda não tinha filhos, não havia herdeiros directos para a coroa portuguesa, (sim, era aquele que ainda aguardamos a sua chegada numa manhã de nevoeiro).

  • Assim, quem subiu ao trono foi o Cardeal D. Henrique, que era tio-avô de D. Sebastião. Mas só reinou durante dois anos porque nem todos estavam de acordo com ele como novo rei.
    Mas atenção: estas coisas nunca são simples, houve muitos pretendentes e isto deu muita confusão...

  • Em 1580, nas Cortes de Tomar, Filipe II, rei de Espanha, foi escolhido como o novo rei de Portugal. A razão para a escolha foi simples: Filipe II era filho da infanta D. Isabel e também neto do rei português D. Manuel, por isso tinha direito ao trono.

  • Nesta altura, era frequente acontecerem casamentos entre pessoas das cortes de Portugal e Espanha, o que fazia com que houvesse espanhóis que pertenciam à família real portuguesa e portugueses que pertenciam à família real espanhola.
  • Durante 60 anos, viveu-se em Portugal um período que ficou conhecido na História como "Domínio Filipino". Depois do reinado de Filipe II (I de Portugal), veio a governação de Filipe III (II de Portugal) e Filipe IV (III de Portugal). Estes reis governavam Portugal e Espanha ao mesmo tempo, como um só país.

  • Os portugueses acabaram por revoltar-se contra esta situação e, no dia 1 de Dezembro de 1640, puseram fim ao reinado do rei espanhol num golpe palaciano (um golpe só para derrubar o rei e o seu governo).

  • Havia também defensores do rei espanhol em Portugal, mas o povo não gostava disso porque o País não era governado com justiça e havia muitos problemas e ataques às províncias ultramarinas e, especialmente, ao Brasil.

  • Na altura, a Duquesa de Mântua era vice-rainha e Miguel de Vasconcelos era escrivão da Fazenda do Reino. Tinha imenso poder.
    No dia 1 de Dezembro de 1640, os Restauradores mataram-no a tiro e foi defenestrado (atirado da janela abaixo) no Paço da Ribeira.

  • Filipe III abandonou o trono de Portugal e os portugueses escolheram D. João IV, duque de Bragança, como novo rei.

  • O dia 1 de Dezembro passou a ser comemorado todos os anos como o Dia da Restauração da Independência de Portugal, já que o trono voltou para um rei português.
E pronto e mais um feriado para os portugueses gozarem...

28 comentários:

célia disse...

Obrigado famel pela explicaçao!!
Eu sabia o significado do dia mas como nao gosto mt de história nunca me interessei mt pelo acontecimento!!

Mas com a tua explicaçao acho que qualquer pessoa fica bem esclarecida, e interessada pela História de Portugal!!

Será k se está a perder uma boa Prof. de História!!!

Mariita disse...

... E lá dizia o Carlos Paião:
Viva o Santo António
Viva o S. João
Viva o 10 de Junho
e a Restauração
Viva até S. Bento,
se nos arranjar
mais um feriado
para festejar!

Quem sabe... se algum ministro "importante" se perder numa manhã de nevoeiro,
talvez se altere o rumo da história e haja mais um feriado...

Anónimo disse...

Que belo resumo.
Deves gostar muito de história.
Parabéns
Maria Ideias

famel disse...

Por acaso gosto muito de história, convém que uma arqueóloga goste de história :)
Quanto a professora acho que já não ia gostar. Lembro-me bem o que os professores sofriam comigo...eu não gostava de passar pelo mesmo, tenho consciência do quão irrequieta eu era...agora imaginem o que era aturar isso todos os dias da minha vida?! Prefiro continuar a "falar com os mortos" lol

Anónimo disse...

O silêncio dos mortos sempre é melhor do que milhões de palavras de alguns vivos! Já agora esse(a) da tua foto é um dos mortos com quem andas a falar agora? Está um bocado escacado lol

Anónimo disse...

Não sabia que eras arqueóloga. E, já agora, trabalhas na área?
Quando era estudante, história, era uma das minhas disciplinas favoritas.
Ainda hoje, com 60 anos, tudo o que é história me fascina. Sou extremamente curiosa.
No exame do 5º ano (hoje 9º) a minha nota foi das melhores (18 valores). Em contrapartida tirei negativa a francês. Saíram os meios de transporte e bloqueei completamente. Estava a Cremilde da ti Brás a assitir. Fiquei muito triste, por isso, e, por não ir fazer as férias grandes à nossa aldeia. Depois desta oral seguia para Lisboa embarcando ao outro dia para Luanda.
Como vês esse dia está-me presente, sempre, na memória.
Maria Ideias

famel disse...

Sim sou Arqueóloga e felizmente exerço com muita satisfação e empenho esta profissão.
Graças a ela conheço o país quase de uma ponta à outra e já me passou tanta coisa engraçada pelas mãos em tão poucos anos de experiência! Sou umas felizarda! Ultimamente ando "perdida" no meio dos esqueletos. Um desses está a acompanhar-me na minha foto de perfil! Tadinho tava mirradinho :)

Anónimo disse...

Muito bem Famel.
Fico muito contente por saber que te sentes realizada.
Espero que também na tua vida pessoal, seja tudo, como tu e o teu marido desejam.
Maria Ideias

Anónimo disse...

É...esses rapazes fizeram um grande trabalho...A Famel só não disse que,nesse tempo,não se pagava impostos.Foi dos períodos em que se viveu melhor em Portugal.Considerando a época,logicamente...

Víboro disse...

E,por causa da cena,o Duque de Caminha,foi condenado à morte-por não ter denunciado o pai,no caso o duque de Vila Real.
Quando o bispo de Lisboa foi falar com a Luísa De Gusmão,disse:Majestade,onde é que já se viu um filho ser condenado por não denunciar o pai?
Sabe iminência,a lealdade ao rei é superior à lealdade ao pai.A única coisa que posso fazer-por sua Iminência,é esquecer-me que tivemos esta conversa...O bispo foi andando pois,a "coisa" estava a ficar "preta"Os duques lá foram os dois mortos,embora o filho fosse leal a D.João IV.Só que não denunciou o pai que era leal aos Filipes,com o argumento que só se jurava lealdade a um rei...e ele já tinha jurado.

Víboro disse...

Outra curiosidade é que foi a Luisa de Gusmão,Duquesa de Medina-Sidónia,portanto espanhola a "picar" o marido que não estava pelos ajustes,pois,os Filipes foram os que mais terras deram aos nobres e ele, como duque de Bragança, era dono de quase metade de Portugal.Ficou a célebre a frase decisiva:"mais vale uma hora a reinar,que toda a vida a servir"...O pessoal,às vezes,esquece-se disto.

Anónimo disse...

Já agora,e qual é o dia da indepêndncia de Portugal?Da Restauração ainda vai havendo quem me responda.Da indepêndencia nunca ninguém me respondeu certo.

virgilio neves disse...

Anónimo, pelo Tratado de Zamora- assinado naquela cidade no dia 5 de Outubro de 1143 - D.Afonso Henriques foi reconhecido como 1º Rei de Portugal...desde esse dia podemos dizer que somos independentes.
sempre roubados e enganados por Espanhois Franceses e Ingleses,mas ainda cá continuamos...
por coincidência a n/ morarquia começou e acabou no dia 5 de Outubro.

VÍboro disse...

Vergilio:É uma das datas possíveis,mas não é a verdadeira.
De facto,Portugal é um País independente,de facto e de direito,desde o dia 23 de Maio de 1179,através da bula Manifestis Probatum,dada pelo Papa Alexandre III.Na conferência de Zamora,o rei de Leão,abdicou dos seus direitos,só que,nesse tempo,quem punha e tirava reis era o Papa e,este,só reconheceu na data e opelo documento citado.
Então e como é que está o Barreiro?

virgilio neves disse...

Pois é víboro,para os portugueses, Afonso Henriques já era o rei há muito tempo,assim uma espécie de rei sem diploma,que só lhe foi entregue pelo papa depois aceitar pagar á igreja uma mão cheia de ducados em ouro para que lhe fosse reconhecido o título...
Aqui pelo BARREIRO,está tudo bem -mas em obras-, e tu donde me perguntas?

Víboro disse...

Mais concretamente desde o dia 24 de Junho de 1128,data em que se deu a batalha de S.Mamede,a partir da qual o nunca mais prestou vassalagem.Curiosidade que até se diz que foi por causa disso que isto nunca mais teve jeito.Nesse dia "bateu na mãe e no pai.No caso o conde Fernão Peres de Trava,que namoriscava a D.Teresa quando o pai lhe disse que ia casar com o D.Henrique.Consta que foi ter com o amor da vida dela,fez o filho e depois,casou com o D.Henrique.
Ora um País que começa com o filho a bater nos pais,é meio complicado...Eu não acredito muito pois,D.Afonso Henriques não era o filho mais velho.
Não me digas que tenho que fazer desenhos para saberes quem é o víboro...Mas não denuncies...No Natal passa cá por casa.

virgilio neves disse...

víboro, um desenhito era capaz de dar jeito.Dá-me lá umas coordenadas senão perco-me no caminho.A tua casa fica próximo á Rua da Venezuela ? Ou é pás bandas do rio judeu ?

famel disse...

Víboro realmente é uma data que muitos confudem.
Relativamente ao tema fiz um trabalho para a cadeira de História Medieval de Portugal e concluí que o consenso geral entre os Historiadores, é realmente considerar a data 23 de Maio de 1179 como a data da indepêncencia de Portugal.

Víboro disse...

Famel:Eu sabia que não me ias contrariar.Até porque,para o caso de haver dúvidas é só consultar a internet.Para nós,aqui do Sobral,não é preciso.Não sei se sabes que,os habitantes do Sobral, têm o maior QI,por m2 do País.
Temos deputados,vereadores,e um sem número de boa gente,que não obstante se esqueceram que nasceram nas faldas da serra da Estrela.Mas.a gente deculpa-os.Contudo,seria bom que não se esquecessem que são filhos do Sobral.
Vergilio: já te esquceste da Quinta da Marquesa e daquele "sacana" que lá vivia?
Visita cá o Víboro quando vieres à Covilhã.
Não te estiques.É só para nós...
E o nosso amigo Humberto Pacheco não entra nesta discussão?


Víboro

Víboro disse...

,tudo bem.Se se portar mal,logo o esclareço...Lá combinou com o Rei de Leão,para instruir o mordomo que estava na porta.
Quando chegou o D.Afonso Henriques ele disse:Afonso Henriques,Rei de Portugal.O Rei de Leão olhou para a porta e ficou caldo.Quem cala consente.Essas eram as instruções do Cardeal Guido de Vico.Assim se fez a independência política de Portugal,a 5 de Outubro de 1143.Porém,só a 23 de Maio de 1179 pela tal bula Manifestis Probatum,Portugal foi reconhecido para D,Afonso Henriques e seu Herdeiros Reis de Portugal.Famel,quanto me davas pekla minha 4ª Classe?

Víboro

Víboro disse...

As tecnologias têm as suas falhas.
No Comentário anterior eu dizia que,de facto,Portugal é independente desde 24 de Junho de 1128,Batalha de S.Mamede em que d.Afonso Henriques bateu no pai e na Mãe.Tendo D.Afonso Henriques derrotado 5 reis mouros na batlha de Ourique,o Cardeal Guido de Vico,foi fazer a cabeça do Rei de Leão e disse-lhe:"Estás a ver ,ele derrotou os 5 reis mouros,vem por aí acima e apanha-te à mão.Combinou o Rcontro de Arcos de Valdevez,a Paz de TUi,q ue levou à conferência de Zamora.Disse para o rei de Leão:Porta-te bem,diz ao mordomo para o apresentar como rei de Portugal e deixa o resto comigo.Se ele se portar mal.logo o esclareço.(ler comentário anterior)

Víboro disse...

Um pedido de desculpas para os erros que,a esta hora,já nem um víboro "atina"
Creiam que,este enteado do Sobral,gosta mesmo da nossa terra,onde,de resto,entroncam todas as minhas raízes...

virgilio neves disse...

Atão víboro a H.expulsou-te da cama? Perdeste o sono ou tens um laptop á cabeceira? Isso é que é gostar do blog da terrinha.
já sabia que "dás luta" a qualquer um a discutir a História de Portugal, mas eu também não me fico para trás facilmente e tanto "falo" do 1º rei, como dos outros 31. Isto é porque gosto - claro - e sempre se vai aprendendo mais.
Acabei de ler um livrito que comprei nos correios há dias, cujo tema é o aqueduto das águas livres, que foi feito na mesma altura do convento de Mafra.
fez-me lembrar muito o memorial do convento do Saramago,(QUE ADOREI)mas muito mais fácil de ler... O que eu aprendi acerca da corte do riquissimo D.João V !!!
Quanto á visita Natalícia talvez calhe.
Queria ir "conhecer" o H2otel.É bom e RECOMENDA-SE?
já chega de conversa mole. um abraço.

famel disse...

Viboro isso do QI é discutivel...acho que mais do que a inteligência, a força de vontade para "ser alguém" e conseguir alcançar aquilo que os nossos antepassados não conseguiram, foi mais forte e fez com que muitos estudassem, trabalhassem e continuem a batalhar nos mais diversos ramos!
Mas é sempre bom relembrar esta variedade profissional das gentes da nossa terra!

E ainda bem que relembrou também o Humberto, visto que ele tem andado muito desaparecido aqui do blogue!!!

fétera disse...

Famel com o jeito que tens para lidar com as crianças darias uma excelente professora. E tendo em conta a tua energia e animação penso que darias grandes cartas como professora do 5º e 6º anos.

Continuem a dar-nos estas luzes de história.

Víboro disse...

Depois do meu último comentário,acho que me "estiquei"um pouco e,confesso,até me senti contraido em cá voltar.Porém,verifico que as boas gentes do Sobral,me entenderam pela positiva.Não era de esperar outra coisa.Contudo,o meu obrigado e o meu pedido de desculpas.Quanto ao QI,Famel,não abdico.É que,a afirmação não é minha.Vergílio,já lá chegaste...

virgílio neves disse...

Pois é víboro com essas pistas todas ficou fácil. A senha também podia ser glória latina!!!?
abraços e aparece mais.
Em Agosto deve haver outro casamento e vou ser padrinho,vais lá beber um copo?

Víboro disse...

Vergílio:Bem, agora já dão dinheiro aos bancos,com a crise de natalidade é bom que comecem a subsidiar,melhor,os casamentos.De outro jeito,estou a ver a "coisa" preta.Eu,pelo menos,estou mais é para o divórcio.Mas,tudo bem.Venha lá o casório...Olha se fizerem falta as limusines,também se trata disso.
Víboro