quinta-feira, outubro 19, 2006

O DIREITO À INFORMAÇÃO

Corrigenda
Após terem sido levantadas algumas dúvidas em relação à fiabilidade deste post, consultei novas fontes e verifiquei que (apesar de não muito relevante sem se conhecer a verdadeira posição dos eleitos mais absentistas), alguns presidentes mais despreocupados com a defesa dos interesses da sua Freguesia, faltaram à Assembleia Municipal. Parece que não é só na Assembleia da República, pelos vistos a crise da balda é geral.
E mais digo, que em nome da verdade, sempre, dar-me-ei ao trabalho de tentar ter acesso à acta dessa assembleia, dissipando desta forma todas as duvidas, minhas e dos mais cépticos.

Contudo , penso que quem sabe mais acerca do assunto e já fez desmentidos a este post, inclusive eu, tem o dever moral de esclarecer a povoação, caso contrário é conivente e cúmplice da alienação da água e da desinformação do povo.
Desta forma a informação dada anteriormente, da forma em que fui induzido em erro, pelo qual apresento a minhas desculpas ao humilde povo do sobral e faço questão de corrigir, passa a ter a seguinte redacção:
"Exceptuando o Srs. Presidentes de Junta de Boidobra e Erada que votaram contra a alienação das águas, juntamente com a eleita directa do CDS à Câmara, em assembleia municipal, todos os restantes Presidentes de Junta Presentes e cumpridores dos deveres que lhe foram incumbidos nas ultimas autárquicas, votaram a favoravelmente à venda das águas.
E você?
É contra?
É a favor?
Tem batido com a cabeça?
Tem-se embriagado ultimamente?
Lembra-se de ter assinado alguma procuração com o fim de dar ou tirar legitimidade ao seu presidente de Junta para vender um bem que lhe pertence a si e a todos nós?
Debrucemo-nos sobre os comentários do Egas a este post.
Dá que pensar não dá?
O assunto terá de regressar à Assembleia municipal, não está tudo perdido!
Diga de sua justiça, pelo menos aqui! Exija ser consultado e esclarecido, é um direito seu. Quem você elege tem a obrigação de lhe facultar toda a informação acerca desta importantíssima temática, não de agir unilateralmente.
INFORME-SE!"

57 comentários:

Anónimo disse...

se isto é mesmo verdade, neste momento sinto uma mistura de vergonha com arrependimento...traída...

Sobralfilho disse...

Já deixei expressa a minha opinião no Post anterior sobre o mesmo assunto.
Acrescento, no entanto, a consumar-se a privatização das águas e a consequente venda do património, era interessante que os donos dos terrenos onde estão as duas Minas das Vergadas exigissem uma indemnização ou aluguer pela utilização dos mesmos terrenos, pois creio que o Salazar não lhes deu um chavo.
PS. Desde já esclareço que não tenho terrenos nas Vergadas (nem nenhum familiar meu).

Sobral disse...

vergonhoso saber isso do nosso presidente.inda bem k nao votei nele apesar de ser o 2 melhor presidente k ja tivemos.

um voto contra disse...

O desmoronar do património

À cerca de outros presidentes de junta não me prenuncio, em relação ao presidente (lambe botas) do sobral, também pouco posso dizer, como não resido na aldeia, ainda que de lá seja natural, (com baste vergonha minha), por ver aqueles que lá habitam estarem tão mal representados.
Não me espanta, que o lambe botas, venda este bem indispensável, que por sinal, foram os nossos antepassados que o conseguiram com bastante sacrifício, para beneficio do povo, mas como o lambe botas, deve de andar a sonhar com um lugar ao sol, junto do Carlos Pinto, não se inibe de tudo fazer para o conseguir, dando-se ao luxo de lhe erguer um busto, no centro da aldeia bem como, atribuir-lhe nome em recentes obras na aldeia, entre outras atitudes denunciadoras das suas intenções. Portanto que ninguém se espante, por o lambe botas, ter vendido o seu voto, a favor da alienação das águas. Afinal é mais um passo, para o tão desejado lugar ao sol

chenouca`s disse...

Não sei se vale a pena tecer aqui algum comentário, afinal com elementos tão representativos a intervir porque tudo sabem e que a todos ofendem a belo prazer.., inclusivé, a quem nunca lhes fez mal nenhum (pq ñ estavam certamente de "cu pro are"),...!!! No entanto enquanto Sobralense apenas tenho a dizer que lamento que existam "criaturas" destas, que utilizem blogs para tecer "insultos" e "calúnias" destas, em vez de o fazerem nos devidos espaços e às pessoas em questão. Faltam as "tomategas" sr dr!!! Asno, Parabéns, estás em grande!!!

KaRaio disse...

Voltamos ao mesmo, não se podem tecer comentários que de alguma forma possam ofender aqueles que deviam ser nossos representantes...
Tadinhos...
Só que esses ditos representantes, a única coisa que representam é o seu próprio interesse. Cambada de chulos, hipócritas, borreguinhos amestrados...
O pior disso tudo, é que ainda há quem os defenda, quem não puxe pela cabecinha, não abre a persiana e não consegue ver que está a ser enganado, ou não quer. Está tudo bem, nunca esteve tão bem. Enquanto uns se enchem, outros fazem vénias, dão o cu e 5 tostões para agradar... Pergunto-me se não estarão também à procura de um tacho...

O meu voto?
Não, Não, Não, Não,Não, Não,Não, Não,Não, Não, Não, Não,Não, Não,Não, Não,Não, Não, Não, Não,Não, Não,Não, Não,Não, Não, Não, Não,Não, Não,Não, Não,Não, Não, Não, Não,Não, Não,Não, Não,Não, Não, Não, Não,Não, Não,Não, Não,Não, Não, Não, Não,Não, Não,Não, Não,Não, Não, Não, Não,Não, Não,Não, Não,Não, Não, Não, Não,Não, Não,Não, Não,Não, Não, Não, Não,Não, Não,Não, Não,... e ainda Não.
Querem tudo de bandeja, espoliam-nos até ao tutano e ainda privatizam o que é nosso? Bandidos.

Sinto-me triste, muito triste com tudo isto...

sarilha disse...

é realmente uma tristeza assitir a estes comentários... independentemente de concordar ou não com a atitude do sr. presidente em relação à privatização da água...tenham juízo nessas carolas e não ofendam as pessoas... n as insultem.... pensem que são pessoas que dão a cara pela terra, que lutam para que ela evolua e não caia no esquecimento... tenham vergonha.... critiquem a posição mas não ofendam as pessoas.

Ah! E escusam de dizer que ando defender o sr. presidente por participar nas comezainas ou me andar a "fazer" a algum tacho... nem uma coisa nem outra. Lamento!!!! Conheço mto bem a pessoa em questão.. é integra.... e luta pelo prestígio da terra.... digam lá o q disserem....

sarilha disse...

Ah! e é mto interessante ver que que quando é pra "atacar" aperecem pessoas (nicks) de todo o lado.... com designações nunca vistas no blog... é caso pra pensar... será q voces altos críticos da nossa terra tendes vergonha de vos identificar? tlv pq sejam voces os verdadeiros lambedores de botas... do "nosso" presidente.... pensem nisso...

famel disse...

Este post n era acerca da informação q falta em relação à intenção de entregar 49% das ACD aos privados????

Desculpem se estou enganada, m parece-m q andam tds trocados nas ideias!

Meus Srs. tenho mt pena de dizr k basófias ts faceis d mandar...

Então agr estao tds a armar-se em duros, m qd ha 1 assembleia ng lá põe os pés!
Se têm assim tanto a dizr pk n vão ter c as pessoas em questão e lhe dizem? Pq n vão às reuniões em questão? Pq n escrevem 1 carta ao Presidente da Câmara? Pq não vão c as vossas perninhas à própria câmara? Lutaram p quê no 25 de Abril??? N foi pela liberdade? Então, ninguém vos proíbe de ir exprimir a vossa revolta directa/ aos locais e pessoas em questão!
O blog n serve p difamações e p tomar partidos de ng, pensava q isso estava claro! O partido aquin é o Sobral? Então n se percam nos vossos comentários, e ponderem bem antes de dizerem o q dizem!
Eu tb n tomo partido de ng, e deixei bem claro qd iniciamos as "lides bloguistas" que se fossemos trazer p aki a politica iamos perder a essencia do blog.
Tem liberdade p tecer as vossas considerções, m acham k ofensas dessas tem alguma coisa a ver c liberdade???
N sei quem foi buscar esta informação e n sei até que ponto é verídica, s for só tenho a dizer-vos!
"AZAR O NOSSO K N METEMOS OS PÉS NAS ASSEMBLEIAS, AZAR O NOSSO Q NOS MANTIVEMOS IGNORANTES E N QUISEMOS SABER O QUE SE ESTAVA A DESENROLAR À VOLTA DESTA QUESTÃO, AZAR O NOSSO Q N REINVIDICAMOS ANTECIPADAMENTE, AZAR O NOSSO Q N PROCURAMOS INFORMAÇÃO, AZAR O NOSSO Q + UMA VEZ AGIMOS C A MAIOR PARTE DOS PROTUGUESES, TROPEGOS E ENFADADOS DEMAIS PARA FAZER ALGUMA COISA"

Antes de ofender pensem bem quem tem a culpa, se só um, ou se todos nós que preferimos ser comodistas e ver o que se vai passar no dia seguinte!

Anónimo disse...

ir a assembleia? a oposiçao so tem um voto k vou la cheirar?
vós minhas doninhas deviam votar mais na oposiçao assim o "preso no dente" nao brincava tanto.assim ja se poderia chamar democracia!!
a assembleia? pelo pouco k frekento o françes da pra perceber k sao la!
e nao digam k nao porke ja os la vi, mas na junta nem ve los

Sobralfilho disse...

De facto, andam por aqui ânimos exaltados. E é evidente que as ofensas estão a mais e delas não aproveita ninguém. Mas, é sabido que é um risco que correm os eleitos. Assim é, desde os tempos dos Gregos, dos Romanos, da Monarquia, do Salazar/Marcelo e da actual Democracia (?). E eles – os eleitos – sabem-no e, no entanto, os lugares nunca ficaram nem ficarão vazios. Eles pressentem ou julgam pressentir que estão imbuídos duma missão e avançam. E..fazem bem. Alguém tem de liderar. E como no futebol, também precisam dum pouco de sorte. Penso (não estar enganado) que o meu pai foi o 4º Presidente da Junta do Sobral e sei (e ele também sabia) que foi muitas vezes ofendido e enxovalhado, mantendo-se íntegro e vertical até ao fim, mesmo quando, mais tarde, então Secretário da mesma Junta, sofreu uma “pequena” traição por parte dum eleito muito próximo.

Quanto ao Blog, Famel: Vivendo o Homem em sociedade tem de ser, naturalmente, um ser eminentemente político. E este Blog deve ser uma referência, um ponto de encontro, de diversão, de união entre os Sobralenses, mas também um lugar de debate e de combate por causas que se reputem como justas em prol do Sobral.
Não é verdade?. Se não for, não estamos aqui a fazer nada e “vou ali e já venho” como se diz na nossa Terra.

famel disse...

td bem k s discutam as coisas, m do k vi nos meus pcs anos d vida já m chegaram p perceber k aki n dá p haver esse debate (infeliz/), e sabes pq? lê os primeiros comentários deste post...ofensas destas...é vergonhoso, s as pessoas soubessem debater sem partir p a brejeirice td bem! bom m eu nc gostei mt d politica...qt a vcs estão à vontade!

Sobral disse...

tasse a vontade kando se tem o k se ker!!nao é?
alguem vai lucrar com a privatizaçao, esses sao os k concordam com ela!!!

famel disse...

eu pessoal/ ja disse no post anterior k n concordo c a privatização! mm podendo estar + informada do k o k estou, penso k ha bens nos quais ng deve mexer!

Ouroboros disse...

O ser humano tem a mais distinta caracteristica dos seres vivos. Capacidade de raciocinar. Infelizmente, usa a via mais facil, que provém da sua ascendência... A via animal. Mas soltar amarras (á inteligência) não é fácil...

Asno disse...

Cara chenouca´s,
Queira explicar-mo o porquê dos parabéns ao post, pois não compreendo a razão que a levou a honrar-me de tal forma, afinal este post é apenas uma pequena informação com um toque humorístico, que também foi colocada noutros blogs não contra alguém em particular, ou não estaria em todos os blogs, mas contra a privatização em geral.
De qualquer maneira sinto-me honrado, com um parabéns vindo de si uma vez que é um dos bons contributors deste blog, apesar de não registada como tal e nem eu lhe estaria a responder se não a tivesse em estima.
Poderia até fazer comentário a este post, uma vez que diz respeito a todo o concelho, mas penso que não o devo fazer, a Junta de Casegas já me dá trabalho de sobra, com a vossa entendam-se vocês, sem os menosprezar, não é guerra minha…lol
Aqui, e muito superficialmente, uma vez que não conheço a vossa realidade, acho que passa um pouco pelo comentário da famel e também pelo seu, por vezes é toda a gente culpada porque deveria participar mais nas assembleias de freguesia, depois só tiram as palas quando já é tarde. É que os autarcas não sabem tudo, e por vezes precisam que o povo lhes abra os olhos, até porque, pelos vistos o descontentamento é muito, uma vez que não são bloguistas quaisquer que estão a comentar este post, mas sim visitantes do dia a dia (é claro que meia volta aparecem por aí dos tais).
Pela pouca informação que me chega, não penso que tenha um mau presidente, tomara Casegas talvez, façam-lhe ver a vossa posição e se acham que está errado, demostrem-lho.

Como devem ter reparado apaguei um comentário mais inflamado que estava em duplicado, não num acto de censura, até porque, como sabem, não é hábito meu, mas achei que era um pouco excessivo fazendo alusões a pessoas que nada têm a ver com a história, que para um blog com as características deste estavam um bocadito a passar a linha.

Asno disse...

desculpem a distracção, estava tão envolvido no comment que me esqueci da despedida.

Saudações asininas e até breve!

PS: Olhe chenouca´s, penso que a famel merece mais os parabéns que eu, uma vez que sendo uma pessoa que não tecla sob o anonimato, está a assumir uma posição de firmeza em relação a esta temática.
Os meus parabéns famel, é de mulher corajosa, muito bem!

Moka disse...

Desde dia 11 que ando ausente no blog, hoje apertou-me a saudade e vai dai, lá vou ao p’ro blog do Sobral. Após uma breve passagem de olhos pelos comentários, aos temas mais recentes, vejo que isto anda bem animado, e por sinal a discutir assuntos bem importantes para todos os Sobralenses.
Os criadores do Blog devem de estar radiantes, pois de uma forma tão simples e rápida conseguem juntar os residentes, bem como todos aqueles como eu estão a varias horas de distância, a dar a sua opinião, em assuntos tão importantes como é este da água.

Já agora, nesta questão da água, sendo administrada pelo município ou por privados, desde que o serviço seja prestado com eficiência, e principalmente no que diz respeito às analises obrigatórias, para mim ta tudo bem, a uns tenho de pagar e aos outros não posso ficar a dever. Devo de dizer, se a maioria dos presidentes de junta votaram a favor da privatização, é porque há garantias para que o serviço continue a ser prestado com qualidade. Esta é a minha opinião.

consciencia disse...

consciencia

chenouca`s disse...

Asno, os meus Parabéns não eram irónicos, eram mesmo com sentimento, pq quando se pede informação és o único que aparece com dados reais (pelo menos espero q o sejam) - às vezes de uma forma sensacionalista, mas que tem a sua razão de ser!!!! Como disse a Famel (para quem realço os meus Parabéns tb) é pena que se utilizem estes blogs de opinião- que DEVEM EXISTIR (saliento); para "ofender" e "caluniar" pessoas de uma forma selvagem e sem critério!!!! E normalmente por "criaturas" que nunca ouvimos falar - pelo menos que eu saiba!!! Lamento mais uma vez que essas ofensas não sejam realizadas nos locais próprios e que aqui não se olhem aos meios para "deitar a baixo"! Asno, não interpretes mal as minhas palavras, mas não posso admitir nem aceito que "estes anónimos" coloquem em questão a minha integridade e a dos outros intervenientes assíduos apenas para lançar "farpas"...!
Criticar, sim!! Opinar, sim!!!Defender causa, sim! Mas de uma forma construtiva e com argumentos válidos!
Saudações...

Asno disse...

Obrigado chenouca´s, vejo em si grande sensatez.
E já sabe, que aguardamos impacientemente por si na listinha dos contributors.

Até breve, espero não ter de regressar pelos mesmo motivos que me fizeram vir aos comentários deste post.

consciencia disse...

Então censura? qual é a difrenca entre o bem e o mal? para mim é igual depende da situação em que me encontro; O que é bem para mim! pode ser mal para ti! então està aqui um grande problema....? (Por exemplo um pais que fabrica armas é bem para a economia deste da-lhe um poder de dominasão sobre outros paises mais pequenos que com uma sensação de medo se dizem aliados e sentense protegidos.Então assimtem direito tomar bens naturais nacionais e particulares como a àgua, petroleo, diamantes e outros minerios preciosos a paises pobres disendo que é para o bem da humanidade.Ai é que esta obem pare este lado!!! Então quando olho para as actualidades vejo que os ricos cada vez mais ricos e os povos cada vez mais pobres ENTÃO SE NOS TIRÃO A AGUA UMELEMENTO VITAL PARA A VIDA DOS ANIMAIS E PLANTAS ESTAMOS MAL. A privatização é a morte de um povo, de um pais ao beneficio dos privados .....)Agora é mal para todos que resisten, que morrem debaixo das bombas, que sofrem no silencio sem poder reagir a tudo que lhes cai em cima da cabeça,sen poder dizer nada sem poder dar uma opinião,sentir-se manipulado,dominado, endotrinado como cordeiros que baixão a cabeça sem coragem a espera de uma ordem......! Como se o CER humano jà não sabe reflectir!!!! . PS isto é um grito meu não desejo ferir ninguen.

Egas disse...

Tal como disse o Asno esta guerra não é minha, mas neste caso um forte apelo leva -me a comentar este post!!

Isto porque me parece que existe uma grande falta de informação nas nossa pequenas comunidades limitrofes do concelho da Covilhã.

Já todos nós ouvimos falar da problemática do endividamento das autarquias portuguesas mas são muitos os que não sabem que neste momento a CMC se encontra no top de endividamento. Para ser mais preciso, ao nivel do racio per capita, o endividamento da CMC está ao nível do de grandes municipios como Lisboa e Porto. Isto meus senhores é gritante!!!

Consequentemente, existe um caminho comum e linear a todas essas autarquias. Passo a expor: primeiro recorrem a creditos a longo prazo junto de entidades bancárias. Para quem não sabe, isto significa que só daqui a 10, 20 anos é que a autarquia em questão começará a pagar, ou seja, quando lá estiver outro presidente!!

Quando atingem o limite de endividamento permitido pelo Estado começam a promover novas manobras financeiras: aumento dos serviços municipais (água, resíduos sólidos, etc). (AH JÁ AGORA PARA QUEM NÃO SABE, O PREÇO DA ÁGUA NO MUNICIPIO DA COVILHÃ É 1 DOS MAIS ALTOS DE PORTUGAL!)

Quando essas estratégias se esgotam, surge a última solução: desbaratar o patrimonio municipal (QUE É DE TODOS OS MUNICIPES!!!). Começam por vender uns terrenos e uns edifícios e depois vão mesmo mais longe e vendem direitos de exploração de serviços básicos de extrema importância (como as águas!) a troco de montantes pagos na hora (de formas pouco clara!) e dos quais os futuros organismos camarários nunca usufruirão!!

E É PRECISAMENTE ESTA A SITUAÇÃO EM QUE A CMC SE ENCONTRA!!!

E isto do homem que nos seus programas eleitorais menciona barbarides como o aeroporto internacional da Covilhã, o metro de superfície da Beira Interior, mas que curiosamente se esquece de mencionar a venda das Aguas da Covilhã!!

Estranho!!!

Egas disse...

Agora que já forneci algumas informações posso finalmente comentar o que aqui se diz.

Concordo que os insultos de nada servem, mas famel deixa-me também dizer-te que, como o Zé Tó Calhondra já referiu neste blog e agora também o sobralfilho, politica não é só o que se passa lá para Lisboa. Todo o nosso dia-à-dia é político. Diariamente tomamos várias decisões de cariz político!

Quanto a ir às Assembleias... Bem se for como em Casegas não vale de muito, visto que assim que começas a falar tentam logo calar-te, dizendo que ultrapassou o seu período de intervenção! Além de que a Assembleia, de acordo com os regulamentos das Assembleias de Freguesia, não é de todo vinculativa para as decisões da Direcção da Junta de Freguesia. Muito menos quando o mesmo executivo tem a maioria dos assentos nessa Assembleia!

Mesmo assim, julgo que a obrigação de todos nós seria apresentar junto das estruturas competentes as nossa queixas, incluindo a manifestação do nosso descontentamento na Assembleia de Freguesia.

Já agora, para quem não sabe existe um movimento no nosso Concleho contra a privatização das ADC. Eu já subscrevi o seu manifesto, e peço a todos que o façam também! Para mais informações contactem o Gonçalo do Café Central de Casegas, pois ele poderá dar detalhes mais precisos do que eu.

Contudo, também não me recordo de ler no programa eleitoral da actual JFS qualquer proposta relacionada com a venda das ADC. Terão eles, pois, o direito de nos mentir e trair assim pelas costas?

Uma pergunta para todos reflectirem!!

É que os meandros da politica famel são tudo menos claros... nunca sabemos o que verdadeiramente corre lá por baixo!

J.C. disse...

É pena este Blog, está a ficar igual aos do Paúl e de Casegas.... é só insultos.... o vosso presidente da junta tem feito um bom trabalho, e eu sei bem do orgulho e gosto que ele tem pelo Sobral e pela sua gente. Merecia mais respeito.
Um abraço Jorge
J.C.

consciencia disse...

O que é nosso,.....não é meu,.....é de todos..... Portanto a verdade não é so quando sai da boca de alguem simpatico que nos sori cada vez que passa ao nosso lado, alguem que é amigo por interesse. Quando se comessa a tomar raizes em algum lugar ja podemos fazer o que nos apetese esconder tudo sem pedir a opinião aos outros.

famel disse...

Já agr continuo a dizer k gostava de saber ate k ponto kem avança c esta informação diz mm a verdade!
A pessoa k esteve lá k s identifique, pois hoje disseram-m k 3 dos presidentes aki referidos nem sequer estiveram nessa assembleia!
Gostava d saber ate k ponto tds estas informações n s simples "espinhos"!
Que fique bem claro que não quero tomar partido de ng, apenas saber s n andamos tds às escuras e a dar pedradas a quem real/ n tem culpa!

sobralense disse...

parece q algmem está a querer desviar o assunto outra vez...o famel, tambem te disseram,qual é q é a opinião do nosso presidente, ou esta ultimo comentario teu tambem é um espinho? Eu nao quero saber dos outros!Ca me importa se os outros estiveram ao não
Esse não quero tomar partido é um bocado esquesito

famel disse...

O problm é k 1 dos 3 é o nosso...

Anónimo disse...

se sabes tanto então o que é que o nosso diz?e se o nosso não foi terá sido pa não dizer que SIM? também quero ver se o teu comentario muda alguma coisa os se estáS só a fazer de advogada do diabo.
E se a noticia está mal feita alguém a corrija mas a minha opinião não muda.NAO À VENDA DA ÁGUA!

Anónimo disse...

ó susete, pra que é que andas às mjinhas? Se mais porque é que escondes? Conta duma ves!
Também já te deixaste privatizar?

Asno disse...

Não preciso chatearem-se, já está corrigido, "a verdade virá sempre ao de cima" e não está toda apurada.
É necessário sim, descutira as coisas, falar sobre elas, sem aceitarmos tudo o que nos impõem. É natural do ser humano, devemos questionar constantemente o porquê das coisas, sim, porque há filho de muita mãe.
Folgo muito em ver os bloggers sobralenses em peso a manifestarem-se em defesa de um bem inalienável, isso dá-me força, e voltarei com mais noticias em breve como prometo no post, porque vocês merecem!

Cumprimentos asininos

Serranita disse...

Eu tinha dito que não comentaria este tema, nem o vou fazer. Mas parece-me grave que se desvie dos assuntos principais e se passe ao ataque e á falta de respeito não só com a opinião do outro, mas principalmente com as próprias pessoas,sejam elas presidentes, contributors ou comentadores do blog. Deve-se discutir sim, mas com "terminos".

Almocreve disse...

j.c,
o blog de Casegas dispensa a sua opinião acerca do mesmo, e quando falar nele, lave as beiçolas.
Fale mas é da água que aqui não me diz respeito a mim (mas lá que isto está bravio está)...Levas uma arrochada no lombo...

consciencia disse...

Ca para mim alguen anda a esconder alguma coisa.Foi não foi o que é ito a consciencia vai moerte eu axo que o melhor meter tudo em pratos limpos

JC disse...

Almocreve, são pessoas como tu, que degrada e consporca os Blogs.
Pela forma como "atacas" é notória a tua ignorância, apenas queres insultar.... è pena que o Blog de Casegas não dispense a tua opinião!!

famel disse...

Advocacia tb começa pela letra "a" lol m n sou mt dessas lides. afinal estive 4 anos ao lado da faculdad d direito e meter lá os pés n foi coisa comum!
Pobrezinha da pessoa k tivesse dependente da minha defesa...há aí mt gente k sabe defender-s sozinha.
Eu continuo a lutar é contra o mm defeito d smp, as pessoas "k falam, falam, falam e n as vejo a fzr nd"!
Qd n sabem o k dizr ofendem, caluniam e n sabem ir ter c as pessoas e dizr-lhes o k pensam frente a frente!
Eu dou 1 queijo a quem mudar de atitude e começar a ter + tomátegas...um queijinho fresco dakeles do "Vites" ;)

famel disse...

Continuem a discutir o assunto, ainda estamos a tempo de fzr frente ao "encoberto" e poupar o q é nosso!
De resto bom feriado e bom feriado, espera-me uma missão importante!
Deixo-vos no meio dos abutres!! Salve-se quem puder!

chenouca`s disse...

Famel, já estou como tu... salve-se quem puder!!! Já reparaste numa coisa curiosa: se aparece alguém a defender seja o que for então essa pessoa nem sequer cá devia meter os pés, neste caso os dedos...mas se pretenderes ofender, ou atiçar o assunto então estás na maior!!! Curioso, não é!!! Mas não deixa de ser ainda mais curioso que se apontou o dedo a pessoas concretas, e houve logo quem crucificasse, inclusivé sem saber se seria verdade ou não. No entanto, após uma rectificação (a meu ver legitima), o assunto continua o mesmo...e a privatização deixou de ser a prioridade! Afinal quem é aqui não pensa pela própria cabeça!! Afinal quem é que aqui anda com "palas" nos olhos (exceptuando o asno, claro!)... e mais, por liberdade de expressão entende-se dizer tudo o que nos apetece???!!! Inclusivé obrigar o outro a expor a sua opinião (a favor ou contra)??? O abster-se de dar opinião implica ñ ter opinião??? Não defender o que é nosso??? Permitam-me discordar desta postura, privatizar blogs é que não!!! Volto a reafirmar: a informação é um direito, é um dever! E por isso há que exigir!!!Mas em fontes fidedignas!

Asno disse...

Mais uma vez cheia de razão chenouca´s, concentram-se no promenor e rápidamente perdem a noção do todo, isto fruto da acção de pelo menos dois caramelos que vagueiam por aqui, um dos quais, recentemente.

É um facto que este post é um pouco mais ríspido que o normal, mas a gravidade do assunto assim o exige, está também escrito de forma a adequar-se a todas freguesias, não é ataque pessoal a nenhum presidente em particular, mas sim contra a intenção de todos os que tencionam privatizar as águas, aí sim é que devemos fincar pé! Não consigo ser imparcial nesta questão, peço desculpa se desiludo alguém.
O que é que importa?
-Saber a posição dos nosso presidentes e caso seja favorável á privatização, tentar demove-los.
Tudo o resto são balelas!

Peço que tenham mais cuidado, ao mencionarem nomes pessoas nos comentários dos posts, caso contrário teremos de activar a moderação de comentários, o que não será benéfico para ninguém, uma vez que os comentários terão de passar todos pela caixa de correio de um contributor para depois serem publicados, tirando desta forma alguma dinâmica ao blog. Suponhamos que passem pela da famel, ela que meia volta desaparece por dias...lá terá o blog de ficar sem comentários durante dias. É chato não é? Acho que ninguém quer isso pois não? Então os meninos "bebe-águas" vejam lá se atinam! Em vez da andarem por aqui a dizer baboseiras, agarrem numa folh inha, façam um abaixo assinado contra a privatização das águas e vão para a rua recolher assinaturas, pode ser que com um pouco de sorte a famel vos dê o queijo fresco.

Adeus!!!

consciencia disse...

Muita poeira para nada!so sabeis lavantar borralho!! agir !!!!!agir!!!!!.Toda a genta sabe que a àgua não faz poeira . Molha... a àgua molha...então molhaivos no lugar de chapinhar...

Sobralfilho disse...

Penso ser relativamente a vós, um dos dinossauros (Trex ?), que com muito agrado escreve neste Blog. E convido-vos a colocar um “ponto final” neste assunto. Pela minha parte, coloquei questões: nunca ofendi ninguém, nem sou apologista das ofensas. Há mais vida para lá das águas… e das vertentes.

Peço-te, Asno, que não introduzas a “moderação” neste Blog. Matá-lo-ias. Ficaria vazio, sem utilidade. Todos (o Sobral) ficaríamos a perder.

Até sempre
(António da Silva Pinto)

consciencia disse...

Isto fazme lembrar aquela historia onde alguem ouviu contar a alguem que conhecia alguem que ouviu estar a contar a alguem que alguem tinha feito ..... no final ninguem sabia de nada.

Sobral disse...

não a privatização.não a privatização.não a privatização.não a privatização.não a privatização.não a privatização.não a privatização.não a privatização.não a privatização.não a privatização.não a privatização.não a privatização.não a privatização.não a privatização.não a privatização.não a privatização.privatização.não a privatização.não a privatização.não a privatização.não a privatização.não a privatização.não a privatização.não a privatização.não a privatização.não a privatização.não a privatização.não a privatização.não a privatização.não a privatização.não a privatização.

Sobral disse...

não a privatização.não a privatização.não a privatização.não a privatização.não a privatização.não a privatização.não a privatização.não a privatização.não a privatização.não a privatização.não a privatização.não a privatização.não a privatização.não a privatização.não a privatização.não a privatização.privatização.não a privatização.não a privatização.não a privatização.não a privatização.não a privatização.não a privatização.não a privatização.não a privatização.não a privatização.não a privatização.não a privatização.não a privatização.não a privatização.não a privatização.

teresanibal disse...

Atão paraice-me q'isso aí vai de mal a pior.Vós que staindes aí, purquê que nom propoindes um referendo???Eisse povo seimpre soube tomar beim conta da sua auga. Tamaim ai de toda conveniencia que se tome o pareceir ós donos daissas terras.O mé irmão nom daive sabeir de nada...Eu cá atcho que o que se paga agora por a auga, já tcheiga beim.Se nom vos acautelarins, qq dia pagaindes p'ra molhar o cu na rebera e p'ra bebeir auga freisca na fonte da ponte.

consciencia disse...

Te analise conscientemente, antes de fazer um julgamento
Pare para pensar, analise teus sentimentos
Pense em tudo que fizeste, para corrigir teus erros
Para poder ajudar o mundo, tens que te conhecer primeiro

consciencia disse...

UM EXEMPLO QUE QUE PODE ACONTECER NO CONSELLHO DA COVILNÃ

O que ficou conhecido como Guerra da Água, série de protestos que ocorreram no ano 2000, contado por Oscar Olivera, um dos membros da Cordenadoria da Água e da Vida, movimentos social organizado que segue lutando pelos direitos da população boliviana.

No final de 1999 o governo boliviano assina um contrato de concessão do sistema de distribuição de água do país com multinacionais norte americanas e européias fazendo com que 'a água deixe de ser um bem coletivo e converta- se em uma mercadoria”, sublinha Oscar Olivera. Isso para a humilde população do país, que em sua maioria contava com um sistema precário de extração de água de poços e lagoas, não significava a solução do antigo problema sanitário. Pelo contrário, as tarifas atingiriam preços elevadíssimos “cerca de 300%, para dar um exemplo, uma professora aposentada tinha que destinar mais de 30% de seu salário para pagar a água potável”, conta Oscar.

O fato que num primeiro momento atingiu diretamente o bolso da população veio a ser a válvula de escape para uma mobilização geral. “A Guerra da Água foi uma convocatória dos campesinos, que vieram à Confederação dos Fabriles (sindicato de trabalhadores) alertar que lhes estavam tirando o direito de ter a água de uma forma comunitária”, lembra Oscar. O próximo passo foi esclarecer de que forma queriam a lei de águas e para isso contaram com um grupo de técnicos, entre eles biólogos, advogados, economistas, arquitetos, sociólogos que, unindo forças, foi capaz de explicar também à população urbana o que aquela privatização significava. Então em novembro de 1999 formou-se a Coordenadoria da Água e da Vida, responsável pela campanha contra a lei e o contrato de concessão recentemente assinado pelo governo boliviano.

A população estava indignada até porque “a necessidade de um sistema sanitário havia sido manipulada por muitos partidos políticos, que anteriormente elaboraram campanhas com o tema Água para Cochabamba já!”, conta Oscar. Portanto não era de se esperar passividade e no final do ano, véspera do natal, houve uma mobilização enorme para a primeira assembléia geral que iria definir a posição que assumiriam dali pra frente. “Havia cerca de 15 mil pessoas na praça dizendo não a lei de águas e ao contrato, então foi fixado um prazo até 11 de janeiro para que o governo mudasse sua posição”, conta Oscar.
Estado de sítio

Foram três meses de luta, algumas vitimas fatais, mas o resultado final não só levou a uma vitória parcial, que se concluí agora no próximo dia 30 de abril, mas que também despertou a consciência da população de seu poder de mudança dentro do estado.

Mesmo após a mobilização pré natalina em que se formou a Coordednadoria, o governo no início de 2000, afirma que “a Coordenadoria da Água não existe, não está institucionalizada, além de ser formada por um bando de vândalos ligados ao narcotráfico”, lembra Oscar. Portanto não foi surpresa que no dia 11 de janeiro mês o estado não se manifestasse com relação à mudança na lei, ao contrato e às tarifas. Diante disso, os cochabambinos iniciam um bloqueio nas estradas por quatro dias, até que o governo cede e assina um convênio com o prefeito, o governador e a Coordenadoria da Água para que a lei seja mudada. Essa foi a primeira vitória de uma guerra cheia de indas e vindas.

Ainda assim, as tarifas sofreriam aumento e por isso a Coordednadoria chama uma mobilização para o mês seguinte, no dia quatro de fevereiro. “As pessoas vieram pra fazer uma grande festa porque não mais havia a disputa entre os campesinos e a população urbana pela água”, lembra Oscar, explicando que devido ao precário sistema sanitário era comum que discordassem com relação à extração de água das lagoas localizadas na área rural.

Enquanto as pessoas mobilizavam- se, os dirigentes da Águas Del Tunari, empresa multinacional que tinha a concessão da extração de água, alertava o governo boliviano da existência de um artigo no contrato que dizia que “a empresa não permitiria nenhum tipo de revisão naquele contrato”. Por isso, o governo decide recrutar a polícia para reprimir a pacífica manifestação, deixando dezenas feridos. “Se não se pode modificar o contrato então que ele seja rompido”, diz a Coordenadoria resistindo com o apoio da população, que manteve-se em praça pública e nos bloqueios nas estradas.

Outra data é marcada para que o governo ceda às demandas da população, desta vez dia 4 de abril. Para a ocasião houve uma mobilização de mais de 60 mil pessoas, cerca de 60% da população do país. Dessa vez o governo tenta mudar sua estratégia e não recruta policiais ou militares. No primeiro dia havia cerca de 40 mil pessoas nas ruas, 'mas o movimento vai decaindo, porque as pessoas estavam cansadas, entretanto o governo comete um grave erro”, lembra Oscar. Na terceira noite manda prender os dirigentes da Coordenadoria e durante a madrugada, quando as pessoas tomam conhecimento do fato saem às ruas revoltadas levando o governo local a afirmar que o contrato será rompido. 'Mas a noite, quando ainda estávamos presos, o governo central de La Paz, afirma que aquilo não é válido e declara estado de sítio”, conta Oscar.

Na capital o número de mortos em conflitos com a polícia chega a quatro, mas justamente nesse dia a policia declara-se em greve por aumento de salários. O governo não tinha saída, o país estava em estado de sítio, com milhares de pessoas nas ruas, então cede e dá um aumento de 50% à policia que saí às ruas e acaba matando um jovem de 17 anos em Cochabamba. 'As pessoas ficaram ainda mais indignadas e tomam a cidade, expulsam a polícia, jovens e mulheres invadem a prefeitura, o bispo foge, e aqui instaura-se uma espécie de poder popular no qual as pessoas decidiam tudo, quem entrava ou não na praça, etc”, lembra Oscar.

Em onze de abril de 2000, após esses cinco dias que marcaram a história de Cochabamba e da Bolívia, o governo manda um representante a dialogar com a Coordenadoria da Água e da Vida, nessa altura com seus dirigentes já libertados pelo povo. 'No dia seguinte a esse encontro, o governo convoca o parlamento, manda buscar os deputados de jatinho para que votem o rompimento do contrato com a Águas Del Tunari”, concluí Oscar, fazendo referência a esta primeira vitória que desprivatizou o sistema de água potável.

consciencia disse...

QUE MARAVILHA Carlos Pinto salienta que depois da venda de 49 por cento do capital da Águas da Covilhã, cujo concurso está a decorrer, a autarquia fica com capacidade para saldar a sua dívida. No entanto, entende que os municípios (que representam 40 por cento do investimento público) vão passar por dificuldades e a capacidade para investir ficará muito limitada.
Para explicar o que implica a proposta de lei, o autarca faz a analogia com um crédito à habitação. “Imagine-se que se têm um contrato e o banco liga a dizer que vai reduzir o tempo de pagamento da dívida, a amortização, de um terço do salário, passa a representar 80 por cento do que se ganha e o patrão passa a pagar menos. Tem de se pagar em menos tempo, pagar mais todos os meses e tem-se menos receita. É isso que querem fazer às câmaras”, sublinha.

teresanibal disse...

É necessário informar toda a povoação. Antigamente, no final da missa de domingo, imformavam-se as pessoas do que de mais importante estava a decorrer, no que dizia respeito á povoação.E agora? É só editais? Não sabem que 99% das pessoas não os lê?Estejam ou não de acordo com o padre,no final da missa de domingo c/um aviso é um optimo localde imformação.Relativa/ ao comentário do sr.C.P....deveria ser obrigatório ter noções básicas de gestão, para se ser presidente câmara.

Moka disse...

Defendo exactamente a sua opinião Teresanibal. Mas penso eu que a junta de freguesia através do seu presidente, deveria ser o primeiro a informar a população, para que todo este ruído à volta da água acabasse. Não se pode esperar que o CP, dê esclarecimentos aos seus munícipes, o que seria uma humilhação para o todo poderoso, é que já lhe basta de humilhação as campanhas eleitorais.

carlospuebla disse...

E o pessoal do Sobral pensa que tem um anginho na Junta de Freguesia?

ai_jasusa disse...

ui ui, que isto anda por aqui aceso.... ó famel, tu afinal tás de que lado? ora lavas as mãos, ora sujas....na, não me cheiras...de todo! já agora, se a privatização das águas for em frente, que homenagem estão a pensar fazer ao C. Pinto? Um ARCO DO TRIUNFO????? eh eh tenho dito...

consciencia disse...

BLOCO DEFENDE ANULAÇÃO DE CONCURSO PÚBLICO
BE da Covilhã queixa-se ao IGAT
Cresce a contestação contra a privatização de parte do capital da Empresa de Águas

Numa altura em que decorre o concurso público para a selecção do parceiro privado da empresa municipal Águas da Covilhã (AdC), o Bloco de Esquerda (BE) enviou uma exposição à Inspecção-Geral da Administração do Território (IGAT) sobre a venda de 49 por cento do capital social desta empresa municipal. Bruno Pereira, do BE, citado pela Lusa, considera que "a Câmara não tem competência para alienar capital de uma empresa pública" e aponta a lei que rege as empresas municipais para justificar o envio da contestação ao IGAT. O BE pretende que o concurso público, cujas propostas devem ser entregues até dia 18 de Outubro, seja anulado. "A Câmara está a tentar passar a AdC, de forma encapotada, para um regime privado, quando a água é um bem público".

O BE pede, num requerimento enviado por Luís Fazenda, do Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda ao IGAT, "a abertura de um inquérito para averiguar a legalidade de todos os actos praticados e contratos celebrados pela Câmara" no âmbito deste processo.

consciencia disse...

A COVILHÃ NÃO ESTÁ À VENDA!



Afinal o que faz mover o PSD/Carlos Pinto neste processo?

Será a garantia dos serviços e da sua qualidade no futuro? Será a baixa dos preços? Será o aproveitamento integrado dos nossos recursos hídricos? Ou será antes a confirmação de uma gestão que desbaratou enormes recursos, endividou de forma brutal o município, não resolveu os problemas, e procura agora encaixar alguns milhões no imediato, mesmo que a troco de novos e graves prejuízos futuros?

Água não é negócio!

Para além da água não ser um produto como outro qualquer, o abastecimento domiciliário é feito em regime de monopólio, isto é, onde não existe concorrência. Além disso, todos sabemos que o sector privado só estará interessado em entrar num negócio se tiver a possibilidade de o controlar e tratar como outro negócio qualquer. Esta constatação não constitui por si só, uma oposição à existência do sector privado na economia. Trata-se de compreender e reconhecer que o lucro é o objectivo central do sector privado. Assim, facilmente poderemos antever as consequências se a privatização da água for concretizada.

Água ainda mais cara!

Apesar dos covilhanenses já pagarem a água a um preço mais elevado do que podem e devem, a privatização, mesmo que parcial das Águas da Covilhã, significa a prazo, novo aumento dos preços, para pagar a margem de lucro dos privados. Assim, quanto maior for a oferta dos privados pelos 49%, tanto pior para os utentes.
Os investimentos passam a ser subordinados à obtenção do lucro; deste princípio resultará a divisão entre bons e maus consumidores, privilegiando em qualidade e preço os grandes consumidores em detrimento dos pequenos e médios; o favorecimento das zonas urbanas em prejuízo das zonas rurais.
A venda de 49% não garante que o controle permaneça sob responsabilidade municipal. É o mesmo que por a raposa a guardar o galinheiro; o que a experiência demonstra é que este tipo de parcerias significa que os custos ficam para o público e os lucros vão para os privados, que deixarão de ser reinvestidos no sector.

Negócio privado à custa de todos!

A água é essencial à vida e por isso é considerada como um direito humano fundamental. Mas a água é também um bem limitado. É por isso que o seu acesso não pode estar sujeito às regras do mercado, fazendo depender da capacidade económica de cada um o acesso a este bem vital, nem à lógica de fomento dos consumos, como forma de maximização dos lucros, que caracteriza os operadores privados.
A privatização significa espoliar os Covilhanenses de um dos seus bens mais preciosos: a água.
A privatização não assegura melhores salários para os trabalhadores nem mais qualidade de serviço. O que vai suceder é que a redução de custos para aumentar os lucros – recairá em primeiro lugar, não sobre os administradores cujo número aumentará e serão pagos a peso de ouro, mas sim sobre quem trabalha.
Para alguns, este será um bom negócio, mas para o município e para os cidadãos este é seguramente um mau negócio!

A privatização é ilegítima !

Nas últimas eleições autárquicas, a CDU desafiou o PSD/Carlos Pinto a dizer o que faria com os SMAS. Nada disse! No programa eleitoral do PSD nada foi mencionado. Em 24 de Junho de 2004, o Presidente da Câmara Municipal da Covilhã, afirmou ao jornal O Interior: “(…) «Entendo que há zonas onde eles, leia-se os privados, não devem meter a mão e a água é uma delas». Agora, depois dos votos, e dando o dito por não dito, quer privatizar a água, nas costas dos cidadãos, sem debate e sem transparência, sequestrando a vontade de futuros executivos municipais e das gerações vindouras! A Covilhã sempre soube dizer basta aos que julgam que tudo pode ser feito. Pois esse é o momento!
Outubro de 2006

Por uma Gestão Pública de Qualidade ao Serviço de Todos!
Vamos impedir a privatização da água!


Conteúdo de panfleto enviado pelo PCP aos munícipes da Covilhã

O Hermínio

carlospuebla disse...

Então pessoal! O PS, O BE, O CDS e a CDU/PCP estão contra a venda. A maioria da população recenseada não votou no Pinto e seus acólitos (como o do Sobral. A venda, conclui-se, não tem o apoio da população.

Vamos permitir tal coisa?

O que fazer?

Um abaixo assinado?

Uma votação online? (porque não asno?)

Uma manifestação no Pelourinho? Porque não?

Eu estou em toda e qualquer iniciativa que evite a venda da água.

A ÁGUA É NOSSA.

Asno disse...

MAIS VERDADE:

Famel, tal como eu, tens de repensar as tuas fontes, pois induziram-te em erro, pois não foram 3 presidente mencionados no post anterior ao da corrigenda que faltaram à assembleia, mas sim um, o vosso. Faltaram outros 3 sim, mas eleitos directos:
- Domingos Beato (O tal amigo)
- José Manuel Pinto (Irmão de C.Pinto)
- João Rosa de Almeida.

Como eu disse, a verdade vem sempre ao de cima, sei que prometi a acta mas aínda não está disponivel.

Cumprimentos vizinhos e guardem a vossa água bem, não se deixem adormecer!