quarta-feira, dezembro 20, 2006

CRONOLOGIA SOBRALENSE cont.


É com o maior prazer que passo a divulgar ao Blog a continuação da cronologia do Sobral (esta parte, o século XX) é da autoria do m/ saudoso primo (Polícia Beirão) em colaboração c/ o Prof. Gabriel dos Santos que me facultou um exemplar.
Espero que gostem, tal como gostei...

7 comentários:

Serranita disse...

Simplesmente...Espectáculo! Obrigada!

famel disse...

reparem c de 1900 a 1911 a população aumentou quase em 300 pessoas!
E nos 10 anos seguintes havia menos 1 habitante que em 1911.
Isto já dá pano p mangas p um bom estudo...

Asno disse...

ó virgilio, quando chegares a 2006 lembra-te de nós!!!
lol

virgílio neves disse...

´Boa ideia asno, e quem tiver boas datas de factos desconhecidos é só acrescentar...

finadamina disse...

Virgílio, já li, já guardei.Tenho aprendido muito convosco!

Já agora conto-te uma coisa. Tem o valor que tem e, não sei se alguma interesse terá para vocês, mas aqui vai.

Ao fim de cerca de 40 anos encontrei a minha Madrinha do Crisma e, em conversa apercebi-me ( não está provado) que das primeiras famílias mineiras (finais do Sec XIX- anteriores à exploração das Minas feita pelos Ingleses), uma delas era do Sobral. Viveram numas casas que existiram na Mina Cimeira.

Esta família do Sobral, entre rapazes e raparigas, teve 7 filhos.
Foram todos feitos na Mina e todos batizados no Sobral. Sei que o Chefe de Família se chamava José Diogo. A mulher, já viúva, veio viver com os filhos para a Rua do Vale Torto, na Panasqueira.
Uma das filhas desse José Diogo, adoptei-a eu como minha avó, uma pessoa extraordinária a minha Avó Maria das Neves.

Aproveito para desejar, a toda a Vizinhança do Sobral e aos meus Parentes do Sobral, Boas Festas.

virgilio neves disse...

Finadamina,tenho mais 5 pag. fica atenta. o caso que nos contas prova que este mundo é mesmo pequenino.

virgilio neves disse...

Famel estudei um pouquinho. É verdade, na 1ª década construiram-se no Sobral 62 casas e a pop. aumentou 276 hab.
Na 2ª década, o nº de fogos baixou 3 (devem ter caído de velhice ou abandono) e apenas aparece mais 1 alma. AQUI deve ter sido por causa da guerra 14-18.
Mas, na 3ª década 1920/30, voltam a fazer-se casas (as 3 que cairam ?) e a pop. aumentou 113,atangindo assim 1.044 hab. que deve ter continuado a aumentar até ao encerramento das Minas em 1944.
Na próx. pag. tem mais casos de estudo e bem interessantes.